Fiz um concurso em 2014 concorrendo a uma vaga para programador no Tribunal Regional Eleitoral do Pará e fui chamado em 2015 para tomar posse no cargo. Na ocasião estava trabalhando no Serpro, que também é uma ótima empresa do ramo de TI. Apesar disso, não estava trabalhando direto com desenvolvimento de sistemas, que é minha área de paixão. Além disso, o TRE oferece mais benefícios financeiros e mais qualidade de vida, pois passei a trabalhar apenas sete horas por dia direto (antes eram oito horas, mais duas para almoço) e posso estar com meu filho mais cedo. Algo que sempre defendi, a diminuição da carga horária do trabalhador, em razão de sua qualidade de vida e da família.